segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

A série "B"oa

É, a caravela naufragou. E logo a de quem?! Vasco da Gama! Grande navegador português. Mais sorte teve Cabral que não fora homenageado por nenhum clube. Mas o assunto não é esse contexto histórico e sim a ausência de um grande clube carioca no Brasileirão de 2009. Essa não é a primeira vez que isso acontece. Pelo que me recordo o tricolor do Rio já passou por momentos muito mais vergonhosos que estes até então vividos pelo clube cruzmaltino.

O triênio iniciado em 1996 foi o mais catastrófico da história do clube laranja. O time das laranjeiras precisou ser rebaixado duas consecutivas, 96 e 97, para se conformar que realmente estava em um nível abaixo dos oponentes da primeira divisão. Em 1997 o tricolor carioca conheceu o inferno. A tão indesejada vaga na terceira divisão do futebol brasileiro estava assegurada. Acredito que o alto índice de morte por problemas cardíacos na época se deu por conta disto. Clássicos atrás de clássicos. Jogos espetaculares sob um sol de meio-dia. Sem contar o excelente nível técnico demonstrado pelos atletas no decorrer das partidas. Enfim, o Fluminense conseguiu tirar o primeiro pé da lama e por direito disputar a segunda divisão do futebol brasileiro. Mas, como eu sempre disse, o mascote tricolor, mais conhecido como cartola, não é um cartola e sim um Visconde. O Visconde de Sabugosa. Todos sabem das ligações deste tal Visconde com a senhorita Emília, residente de um certo sítio. Dizem, que este Visconde pegou emprestado um pouco de “pozinho de pir-lim-pim-pim” e com esse poder todo em suas mãos o Visconde conseguiu fazer algo que ninguém, até hoje, consegue explicar. Lançado o suposto pó, o Fluminense Football Club , utilizou de tal magia para aparecer entre os clubes que, teoricamente, disputariam a tão cobiçada primeira divisão. A prática surpreendeu a teoria e a todos os torcedores brasileiros. O time liderado por Roger participou da primeira divisão do Brasileirão de 2001 e graças ao Visconde e ao pó, que até hoje é lançado antes do início de cada partida para simbolizar o gesto feito pelo Visconde. Vale lembrar que neste ano de 2008 gastou-se muito pó e de nada adiantou.

O ano de 2002 marcou a queda de mais um clube carioca, o Botafogo, sim , o meu Botafogo. O clube de General Severiano conseguiu a proeza de ficar atrás de clubes como Paysandu e Guarani de Campinas. Muitas lágrimas voltaram a cair nos rostos dos botafoguenses e desta vez não era de felicidade. O Botafogo competiu em um campeonato paralelo com o Palmeiras. No final, a festa foi inevitável. O Glorioso conseguiu retornar de forma heróica a elite do futebol nacional. Choramos novamente, pois somos seres emotivos, seres humanos. A estrela solitária voltava a brilhar. Sem muito show dentro de campo, mas nas arquibancadas a cachorrada enfurecida ecoava novamente com os cantos exaltando o preto e o branco.

Este seria o espaço ideal para falar de mais um clube carioca. Não falarei o nome dele. Atrai coisas ruins. Deve ser tanta oferenda, tanta reza, tanto trabalho que nem o próprio diabo os agüenta mais. Azar o dele que emprestou as suas cores favoritas para este clube dos infernos.

Confesso que esperava muito mais do Vasco esse ano e posso dizer que também esperava muito mais daquele louco que queria cair junto com o seu time. Podem confessar. Vocês vascaínos estavam doidos para que acontecesse o contrário. O futebol é assim. É uma coletividade singular. O louco pode cair, quem não pode cair é Vasco!

3 comentários:

P. disse...

O texto tem uns erros simples de construção. A metáfora do "Pó de pir-lim-pim-pim" à princípio dá a entender que você quer dizer cartolagem, jogo de bastidores. Mas depois você se utiliza da mesma expressão para falar do ano de 2008, uma decepção sim, mas que não teve nada de bastidores.

Porém erros de construção são normais, afinal de contas vocoê não estuda isso, e eu sim. Só que o que mais incomoda são erros históricos, portanto afirmo: Você precisa ler mais! Algumas afirmações feitas no texto podem ser, no mínimo discutidas.

Eu sei que futebol é uma bobagem em um mundo com tantos problemas, entretanto quando alguém se propõe a dissertar sobre algo, se propõe também a estudar, ler, conversar com pessoas isentas, ter documentos, explicações oficiais... para então especular, achar, e enfim concluir algo.

Note, porém, que eu sei que o texto é uma grande brincadeira - algo inerente ao campo do futebol - Mas como alguém que sabe muito, mas muito mesmo mais que você fica o toque: Escrever sempre sobre o que domina, senão a credibilidade vai pro ralo.

Quanto ao Vasco, é uma pena ter caído. Num cenário em que tantos times paulistas ascenderam à Série A, é muito triste saber que um time com tão rica história vai ter que passar pelo sofrimento que já passamos.

.júlia. disse...

aheuhah
tãããõ bonitinho como vcs se amam!

pois é, pedro, apesar de tudo o que já foi dito aí em cima, eu gostei xD há

.júlia. disse...

ele tá achando que pode alguma coisa agora...coitado...aeuhu